Grafismo Grafismo

Atualizações sobre H5N1 – 02/03

07.03.2023

Por: Mell

Mellanie Fontes-Dutra (Mell)

Biomédica, Neurocientista (mestra e doutora), Professora @Unisinos e #SciComm em @redeanalise. Ela/Dela | #DefendaoSUS


Atualizações sobre #H5N1: dados indicam que o vírus circulante em Camboja🇰🇭 apresenta algumas alterações no material genético que são encontradas tanto em cepas que infectam aves e/ou humanos.

Uma pandemia de H5N1 é inevitável? O que os dados significam? Vem de fio 🧶👇

Vamos contextualizar: especialistas olharam a sequência do vírus em amostras da menina que, infelizmente, faleceu após a infecção com o #H5N1 e sugeriram que "há algumas indicações de que esse vírus passou por um ser humano."

https://www.dailymail.co.uk/health/article-11807961/H5N1-bird-flu-mutated-infect-people-scientists-ground-zero-Cambodia-say.html

A transmissão ave-humano é algo que já se observou em outros momentos, e pode ocorrer através do contato direto, contato com superfícies contaminadas ou contato com gotículas ou outras partículas contendo o vírus, que entram e mcontato com nossas mucosas, nossa porta de entrada.

A transmissão humano-humano para #H5N1 até o presente momento não foi documentada.

Os dados sugerem que a transmissão humano-humano esteja acontecendo? Não. Segundo @E_A_Karlsson o vírus não apresenta mutações associadas com transmissão entre mamíferos

Essas mudanças observadas já foram detectadas em eventos de spillover (ou "pulo" de uma espécie para outra) para humanos no passado, e elas "não resultaram em transmissão humana-para-humana sustentada", segundo o especialista

Análises por outros especialistas adicionam que "este caso humano provavelmente foi causado por linhagens endêmicas que circularam no Camboja por anos, e não pelo tipo vírus que têm aparecido nos noticiários por causar infecções em mamíferos recentemente"

@E_A_Karlsson reforça, na matéria do DailyMail, que "o vírus ainda não se adaptou totalmente aos humanos, dizendo que era fundamentalmente “ainda um vírus de aves”, portanto, é improvável que a cepa em sua forma atual cause um grande surto"

https://www.dailymail.co.uk/health/article-11807961/H5N1-bird-flu-mutated-infect-people-scientists-ground-zero-Cambodia-say.html

Mas a grande questão é: o vírus que circula HOJE é improvável de causar um grande surto em humanos… mas e próximas adaptações?

Cada vez que o vírus infecta novos hospedeiros mamíferos (o que nos inclui), mais adaptações pode adquirir, e ficar mais próximo de se adaptar a nós

Danger GIF

O @PeacockFlu (recomendo muito segui-lo) nos ajuda a entender se uma pandemia de #H5N1 seria inevitável. Segundo ele, "já estivemos nessa situação antes, no final dos anos 1990 e início dos anos 2000" e existem peculiaridades hoje que merecem atenção

Uma delas, segundo o especialista, é que essa versão do vírus "se espalhou muito mais longe do que surtos do início dos anos 2000. Esses vírus agora são amplamente encontrados na Europa, África, América do Norte e, mais recentemente, na América do Sul pela primeira vez" (link👆)

Conversando com o @pilgrimcetus_ ele comentou algo que @PeacockFlu destaca no post: esse novo vírus pode ter alcançado "a capacidade de infectar e pegar carona em aves aquáticas migratórias, como patos e gansos, sem deixá-los tão doentes que morram antes de viajar"

dolphin GIF

O número surpreendente de animais selvagens infectados, incluindo aves e mamíferos, é sim motivo de preocupação.

Há sugestões de transmissão do vírus entre mamíferos, como leões-marinhos e focas, segundo o especialista.

Ainda, teve o surto entre visons

A mensagem final que fica é: se é inevitável ou não uma pandemia de H5N1, ainda está em aberto. No entanto, "quanto mais o vírus circular nos animais, mais interface haverá com os humanos, abrindo caminho para esse infeliz evento zoonótico." – @PeacockFlu

Portanto, faz muito sentido termos movimentações de desenvolvimento de vacinas e fármacos contra o #H5N1 de forma preventiva – algo que deveríamos ter aprendido com a pandemia da COVID-19. Segundo o @CDCgov essas movimentações estão acontecendo

https://www.dailymail.co.uk/health/article-11803767/CDC-says-posture-readiness-amid-bird-flu-pandemic-fears.html

Afinal, estamos falandode um vírus cuja taxa de mortalidade pode atingir valores ~50%. Segundo a reportagem abaixo, "Os EUA estão um pouco equipados para lidar com a gripe aviária: há um estoque de vacinas contra a gripe à base de ovo para a cepa H5N1."

https://www.scientificamerican.com/article/vaccine-makers-are-preparing-for-bird-flu/

O @US_FDA já aprovou, no passado, uma vacina "que visa especificamente o subtipo H5N1, chamada AUDENZ". Segundo a reportagem acima, há esforços também para a crianção de vacinas de RNA mensageiro, para vacinas "universais" ou "multivalentes" (vários alvos)

https://www.fda.gov/vaccines-blood-biologics/audenz

Vacinas são parte importante do preparo para uma possível emergência. Mas precisamos também de desenvolvimento de novos medicamentos, como anti-virais com ação comprovada contra o H5N1.

Independente do que aconteça, estar preparado mostra que aprendemos algo nos últimos 3 anos.

Originally tweeted by Mellanie Fontes-Dutra, PhD (@mellziland) on 2 de March de 2023.

Grafismo Grafismo

Compartilhe nas suas redes!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

Continuamos vendo sinais de reversão nos casos de

A interação entre o SARS-CoV-2 e o sistema imuno

PREVISÃO DE 1000 MORTES POR COVID-19 NO BRASIL

Grafismo
Grafismo Grafismo