Grafismo Grafismo

PROJEÇÕES DE ÓBITOS POR COVID-19 ACUMULADOS A SEREM NOTIFICADOS ATÉ MEADOS DE AGOSTO NO ESTADO DE MINAS GERAIS

14.07.2020

Por: Mell

Autor: Miguel A. Buelta M. (@Martine44528723)

Os números de óbitos por COVID-19, diários ou totais acumulados, constantes dos gráficos correspondem à média móvel de sete dias, onde o dia considerado está no meio desses sete dias. São utilizados os valores de óbitos notificados até 11/07/2020.

 As projeções são feitas de modo simples, utilizando o período e regressões que forneçam resultados mais coerentes, o que vai sendo verificado com o passar do tempo e com a experiência que foi sendo acumulada nos estudos anteriores realizados para estados que estão mais adiantados o ciclo pandêmico.  

Está sendo verificada uma tendência a um aumento importante da média móvel do número diário de óbitos notificados, como pode ser visto nos gráficos abaixo. 

Período das últimas três semanas (18/06 a 08/07)

Período das últimas duas semanas (25/06 a 08/07)

Com esse aumento do número diário de óbitos, para fazer as projeções do número total de óbitos a serem notificados para as semanas futuras, foram considerados vários períodos anteriores, escolhendo-se aqueles que apresentavam uma maior coerência entre si, mostrados a seguir.

Período das últimas três semanas (18/06 a 08/07)

Neste caso utiliza-se uma regressão do 2º. Grau. 

Período das últimas duas semanas (25/06 a 08/07)

Também neste caso utiliza-se uma regressão do 2º. Grau.

Os dois períodos forneceram resultados coerentes entre si. As projeções da média móvel de sete dias, como definido na obs. 1 no início do texto, estão mostradas na tabela abaixo.

Tabela 1: Média móvel dos óbitos totais a serem notificados, projetados para Minas Gerais

O período de duas semanas está fornecendo resultados maiores, como consequência do aumento da taxa de crescimento dos óbitos diários neste último período. Estima-se que as médias móveis dos óbitos reais a serem notificados a cada data da tabela estejam próximos aos valores médios da tabela 1. 

A escolha do melhor período a ser tomado inicialmente para fazer a projeção e a regressão a ser escolhida depende da experiência que vem sendo acumulada, com as análises anteriores de outros estados.

É evidente que quanto mais próximo se esteja da data para a qual será feita a projeção, melhor o resultado. 

A flexibilização do isolamento social é a mais importante de todo o processo. Deve-se ficar atento às suas variações, de modo a rapidamente alterar as projeções, pois, em média, de 10 a 15 dias depois da maior ou menor flexibilização, o número de óbitos diários começa a variar rapidamente.

Deve-se destacar, que os valores obtidos dizem respeito unicamente aos óbitos por COVID-19 oficialmente notificados. Entende-se hoje que, devido a vários aspectos, existe subnotificação de óbitos por COVID-19, identificada para estados e para o Brasil como um todo. Essa questão já é assunto para um próximo estudo, onde a existência do excessivo número de óbitos por SRAG, em relação aos anos passados, deve ser incluída. 

Grafismo Grafismo

Compartilhe nas suas redes!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

Pobreza, pessoas com deficiência e a COVID 19

Queimadas e COVID-19

Previsão de óbitos em 3 estados da região Sudes

Grafismo
Grafismo Grafismo