Grafismo Grafismo

Dados de mpox atualizados até 05/12/2022

06.12.2022

Por: Isaac Schrarstzhaupt

Isaac Schrarstzhaupt

Coordenador na Rede Análise ( @redeanalise); Analista de Dados / Pesquisador; TEDx speaker; Pessoa com autismo; O sobrenome pronuncia CHUÁRTI ZÁUPITI!

Com dados de mpox atualizados até 05/12/2022, vemos que a tendência de estabilização continua no Brasil.

Sigam o fio para vermos juntos:

Para entender a estabilidade, o melhor indicador é a média móvel da taxa de crescimento de casos acumulados.

Ao mesmo tempo que os casos entram com data de notificação (e não de início de sintomas), é o único dado que temos:

Quando olhamos a região Nordeste, percebemos que tivemos um crescimento mais recente, no mês de novembro de 2022:

A mesma coisa na região Norte: um crescimento mais forte agora nos últimos meses, e não lá em setembro, como é a tendência do país:

Na região Sul, a estabilidade está acontecendo com um número maior de casos (em relação à população) se compararmos com a região Sudeste (que é a que tem mais casos):

Aqui a região Sudeste, onde o pico foi claramente no mês de setembro, e agora temos uma estabilidade “chata”, que mostra que a doença continua por aí:

Quando olhamos os dados do mundo todo, percebemos que estamos em segundo na quantidade de óbitos, com 14 óbitos notificados até o momento. O país com mais óbitos é os EUA, com 15:

A mesma coisa que acontece no Brasil acontece no mundo: enquanto alguns países vão tendo cada vez menos casos, outros países vão tomando seu lugar e isso causa uma estabilidade, com cara de de endemia, o que não é nada desejado:

Teríamos de ter uma comunicação mais forte por parte do governo, com políticas públicas bem definidas (vacina, medicação, teste, rastreamento e afins).

Torcendo para que a partir de 2023 isso ocorra!

Para acessar esse painel, o link é

http://bit.ly/Rede_mpox

Originally tweeted by Rede Análise | Especial COVID-19 (@redeanalise) on 7 de December de 2022.

Grafismo Grafismo

Compartilhe nas suas redes!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

VACINAS ATUALIZADAS E ÔMICRONS – Desmentind

O risco de COVID-19 para grávidas: evidências de

Por que a COVID-19 é mais mortal em pessoas obesa

Grafismo
Grafismo Grafismo