Grafismo Grafismo

A variante XBB.1.5 vem causando um aumento de casos em alguns países. Como ficam as vacinas?

13.01.2023

Por: Mell

Mellanie Fontes-Dutra (Mell)

Biomédica, Neurocientista (mestra e doutora), Professora @Unisinos e #SciComm em @redeanalise. Ela/Dela | #DefendaoSUS

Presente em +29 países, a XBB.1.5 (variante recombinante da Ômicron) tem causado um rápido aumento de novos casos em países como os EUA, estando presente em mais de 75% em NY.

Seu escape imunológico preocupa, porém, há boas notícias pras vacinas:

Imagem de: https://www.bbc.com/news/health-64164306

Resumo:
– Apesar de ter um escape imunológico parcial elevado, as vacinas seguem mantendo proteção contra a doença e potencialmente contra sequelas pós-COVID
– O escape imunológico é menor com mais reforços da vacina, convencional ou atualizada
– Some outras proteções agora

Pretty Much Sums Me Up Babs Byuteman GIF

Para saber quem é essa talde XBB.1.5, suas características, o que sabemos de sintomas, se os testes ainda seguem detectando-a, entre outras infos, confira nesse fio recente:

Existem diferentes razões que podem estar envolvidas para o aumento de novos casos por variantes da COVID-19:
– Flexibilizações abruptas
– Baixa testagem/vigilância
– População que recebeu sua última dose da vacina há muito tempo
– Baixa cobertura vacinal/Hesitação vacinal
– Etc

Its Gone Viral Chicago Pd GIF

Nos EUA, por exemplo, essa questão da hesitação vacinal tem preocupado bastante, e @PeterHotez aponta, em entrevista recente, que no Texas "das 92.000 mortes por COVID-19, metade delas foram pessoas que recusaram uma vacina COVID durante a onda da Delta"

https://www.houstonchronicle.com/lifestyle/renew-houston/health/article/Peter-Hotez-COVID-XBB15-variant-vaccine-booster-17707273.php

Diante desse cenário, reforçar as medidas de proteção (como uso de máscara em ambientes de maior risco de uma forma geral, e também na população que tem maior risco pra doença, ventilação dos ambientes, etc), testagem e VACINAÇÃO seguem críticos para o enfrentamento.

Stay Home South Africa GIF by INTO ACTION

A gente já conheceu pelo menos 5 variantes de preocupação (VOC) e algumas ondas de casos de COVID-19 provocadas por elas, e vimos que países com cobertura vacinal mais alta, e que reforçaram temporariamente essas medidas em sua população, tiveram impactos menores dessas ondas.

Its Time We All Faced It Randy Marsh GIF

Focando agora no assunto do fio, estudos iniciais indicam que as sub-linhagens da Ômicron (gente, é tudo Ômicron) BQ.1, BQ.1.1 (essas duas bem presentes no Brasil), XBB e XBB.1 são as variantes do SARS-CoV-2 que tem maior escape imunológico **parcial** até o momento

Isso ocorre por causa das mutações que essas versões da Ômicron apresentam, tornando ela mais "diferente" das anteriores, ao mesmo tempo em que pode driblar um pouco mais os anticorpos (gerados pela infecção, ou pela vacinação, ou até mesmo os de terapia)

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0092867422015318

Alguns anticorpos monoclonais, usados como terapia para a COVID-19 em casos de maior risco pra agravamento, sofreram com essas novas versões da Ômicron.

No entanto, outros dados indicam que o Paxlovid segue funcionando pra essas novas versões

https://www.today.com/health/coronavirus/omicron-variant-xbb15-rcna64352

Em relação aos anticorpos gerados pela vacinação, ou pela vacinação e posteriormente infecção (breakthrough infections, em inglês), vemos um impacto pelas novas versões da Ômicron, mas TER MAIS REFORÇOS (de vacinas convencionais ou atualizadas) gera impactos menores.

Mas como um time de futebol, mesmo driblando os primeiros jogadores do do nosso campo, ainda temos uma linha de defesa muito especializada que é bem menos driblável: a defesa celular (como os linfócitos T, por exemplo)

Vaccine Vaccination GIF

Segundo o artigo abaixo, "embora as infecções possam agora ser mais prováveis, as vacinas contra a COVID-19 demonstraram PERMANECER EFICAZES na prevenção de hospitalização e doenças graves, mesmo contra Omicron, além de possivelmente reduzir o risco de sequelas pela COVID longa"

Good News GIF

Eis belos motivos para receber seus reforços da vacina, não é? Além de te dar recursos para lidar com uma possível infecção, tendo um risco substancialmente menor para as versões mais graves da doença, reduz risco de qualquer sequela após a recuperação.

Bora vacinar, vivente!

Olhando um pouco para o aspecto da evolução viral, o artigo também comenta que "ambas as sublinhagens convergiram em soluções idênticas (R346T e N460K) ou semelhantes (K444T versus V445P e G446S) para aumentar a evasão de anticorpos".

Vou pedir um cuidado nessa interpretação 👇

Grupos anti-vacina usam esse tipo de informação pra vender a ideia de que as vacinas estariam gerando essas variantes mais resistentes às defesas. NÃO.

Primeiro, o grau de evasão entre XBB (variante que a XBB.1.5 descende) e XBB.1.5 são muito parecidos

https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2023-01-05/are-vaccines-fueling-new-covid-variants-like-xbb-1-5-no

Segundo, o que gera novas variantes são as várias oportunidades de transmissão que damos a ele. Cada vez que ele infecta novos hospedeiros, mais ele faz cópias de si, trazendo riscos para uma frequência de mutações maiores. No meio desse bolo, podemos ter mutações importantes

Janeway Good Bye GIF

Sugerir que as vacinas estão piorando essa situação é ENGANOSO e PROBLEMÁTICO, pois além de aumentar a hesitação nas pessoas, coloca elas em risco para a doença e suas versões mais graves.

Sem as vacinas, teríamos um aumento trágico sem precedentes de óbitos

Ainda, também é ENGANOSO e PROBLEMÁTICO sugerir que as vacinas aumentariam o risco de tu contrair a infecção. As vacinas treinam e preparam nossas defesas para que, num possível encontro com o vírus, a gente o elimine o mais rápido possível com menos prejuízos ao corpo.

Se temos populações amplamente vacinadas, é natural esperar que a maior parte dos casos, hoje, será entre vacinados, pois são a maioria da população. Mesmo tendo um nº significativo de novos casos, a curva de hospitalizações e óbitos não segue o mesmo aumento – graças à vacina

Angry The End GIF by Robert E Blackmon

E temos que ter atenção aisso pessoal. Mesmo tendo se recuperado recentemente de uma infecção pela COVID-19, pelas grandes diferenças que a XBB.1.5 pode apresentar, não podemos ignorar o risco de uma nova infecção.

De novo, esteja atualizado com seus reforços de vacina

XBB.1.5 é um lembrete de que o vírus veio pra ficar, e que precisamos estar atentos à sua dinâmica, e responder adequadamente quando um aumento de novos casos está no horizonte. Manter os cuidados nesses momentos, junto da vacinação em dia com novos reforços é importante.

Apesar de não termos estipulado a frequência de vacinação, vacinar com a vacina disponível é importante. Enquanto não temos reforços atualizados para todos, as vacinas convencionais seguem ajudando. E mesmo recebendo ela, tu ainda pode receber a atualizada depois

Vacinas Vidas GIF

A grande preocupação nesse momento também é com os mais vulneráveis para a doença (pessoas imunossuprimidas, ou com comorbidades, idosas, populações com baixa cobertura vacinal, crianças muito jovens, etc).

Reforce os cuidados, e pais: VACINEM SEUS FILHOS.

Back To School GIF by American Hospital Association

Estamos diante de variantes com uma capacidade de transmissão alta, além de escape parcial alto. Parte dessa alta transmissão também se dá pelas adaptações que o vírus adquiriu de se ligar "melhor" às nossas células. Precisamos estar atentos à essas mudanças investindo em ciência

Batman Dark Knight GIF

Portanto, nesse momento, estar:
– com esquema vacinal completo
– com reforços em dia
– usando máscara em ambientes de maior risco
– melhorando a ventilação dos ambientes
– testando no sinal de sintomas gripais

É a melhor forma de você se proteger (e a quem tu ama) contra o vírus

Noted GIF

Originally tweeted by Mellanie Fontes-Dutra (Mell) 🌻 (@mellziland) on 13 de January de 2023.

Grafismo Grafismo

Compartilhe nas suas redes!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

Nos tempos do imperador: a varíola e a cólera

ANÁLISE DA POSSIBILIDADE DE SUBNOTIFICAÇÃO DE C

Queda expectativa de vida ao nascer, com dados at

Grafismo
Grafismo Grafismo