Grafismo Grafismo

CASOS DE COVID-19 NOS ESTADOS BRASILEIROS

24.03.2020

Por: Mell

Desde o dia 22/03, estamos reunindo esforços no grupo Análise COVID-19 para levantar os dados em diferentes plataformas públicas das secretarias municipais, estaduais, bem como dados do Ministério da Saúde. Somos um grupo com profissionais de diferentes expertises, uníssonos no intuito de propor refinamentos dos dados que estão surgindo. Infelizmente, a transmissão do vírus é rápida em comparação com a nossa velocidade de coleta e análise. Mas estamos nos dedicando todos os dias para estabelecer propostas não só de coleta e análise, como de projeção de cenários dentro de cada estado, a partir da aplicação de modelos SIR/SIER.
.
Gostaríamos de compartilhar figuras esquemáticas, compilando em cada região, gráficos e imagens por estado brasileiro do número de casos registrados. Podemos observar focos de transmissão comunitária em todas as regiões brasileiras, uma situação preocupante que merece nossa atenção e nossas novas condutas. O total de casos da região SUDESTE contribui com 56,71% dos casos Brasileiros. Abaixo, podemos observar a contribuição das demais regiões:

  1. SUDESTE: 56,7% (4 estados analisados)
  2. NORDESTE: 16,1% (9 estados analisados)
  3. SUL: 12,8% (3 estados analisados)
  4. CENTRO-OESTE: 10,2% (4 estados analisados)
  5. NORTE: 4,1% (7 estados analisados)

.Os principais estados que mais contribuem para o número de casos da região são:

  1. SUDESTE: São Paulo (63%), Rio de Janeiro (24%), Minas Gerais (10,12%), Espírito Santo (3%);
  2. NORDESTE: Ceará (51%), Bahia (22%), Pernambuco (11,5%), Maranhão (2,2%), Rio Grande do Norte (4%), Sergipe (4%), Alagoas (3%), Piauí (2,2%), Paraíba (1%);
  3. SUL: Rio Grande do Sul (38,5%), Santa Catarina (37,5%), Paraná (24%);
  4. CENTRO-OESTE: Distrito Federal (74%), Goiás (12,55%), Mato Grosso do Sul (10,4%), Mato Grosso (3%);
  5. NORTE: Amazonas (50%), Acre (22%), Roraima (8,5%), Tocantins (7,5%), Rondonia (5%), Pará (5%), Amapá (1,1%).
 

Lembrando que, infelizmente, ainda temos muitas subnotificações. Estamos avaliando os casos ativos também, no intuito de tentar estabelecer um referencial mehor para o estudo da taxa de crescimento da doença..No gráfico de % de casos, por região, desde o primeiro dia onde se notificou o 1º caso brasileiro, podemos observar a contribuição, ao longo do tempo, desses outros estados, com o número de casos, demonstrando mais uma vez os múltiplos focos de transmissão no país. Infelizmente, esses valores tendem a aumentar se não controlarmos bem a transmissão nas próximas semanas, sendo ESSENCIAIS as políticas de isolamento e higienização urbana.

O isolamento social já vem se fazendo um aliado INDISPENSÁVEL para o controle desse crescimento acelerado que estamos vendo em pelo menos oito estados. É importantíssimo o apoio da população e dos governos no enfrentamento da transmissão acelerada do SARS-Covid-19, no intuito de observamos o ponto de inflexão dessas curvas, ou seja, o momento em que teremos uma redução visível da transmissão, refletida na redução do número de casos de pessoas com COVID-19.
.
Em breve, divulgaremos mais análises. Participe do grupo Análise COVID-19 toda a expertise é necessária nesse momento!

Grafismo Grafismo

Compartilhe nas suas redes!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uma resposta para “CASOS DE COVID-19 NOS ESTADOS BRASILEIROS”

  1. Alex disse:

    Very shortly this website will be famous among all blogging people, due to it’s nice articles or reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

“Vacina feita às pressas”? Parte 2

Novas pandemias? Entenda o risco da adaptação do

Dinâmica temporal no espalhamento viral e transmi

Grafismo
Grafismo Grafismo