Grafismo Grafismo

Terceira onda de covid-19 em 2022 segue com tendência de aumento (dados até 29/11/22)

29.11.2022

Por: Isaac Schrarstzhaupt

Oi, pessoal!

Os dados de covid-19 do ministério da saúde não estão sendo atualizados no período do final de semana (sábado, domingo e segunda-feira), então estou fazendo o fio hoje, com a atualização até 29/11/2022.

Vamos ver juntos como está a terceira onda de 2022?

Analisando os dados dos últimos 20 dias, percebemos uma tendência clara e contínua de aumento, tanto em casos quanto em óbitos, quando olhamos o Brasil como um todo:

Quando olhamos para a curva de casos notificados por dia em todo o período da pandemia, percebemos que a onda atual já se aproxima do pico da primeira onda de 2020.

Lá também tínhamos menos testes como estamos tendo hoje.

E a curva de óbitos? Essa, ainda bem, está muito melhor, graças às vacinas!

Circulei no gráfico a onda atual que, mesmo com tendência de aumento, está muito menor do que as outras ondas.

Para manter isso, PRECISAMOS ampliar a cobertura vacinal!

Um outro indicador que mostra essa tendência de aumento é o nowcasting de casos de SRAG do Infogripe.

Vejam que, tanto analisando os dados das últimas 3 quanto das últimas 6 semanas, vários estados estão com alta probabilidade de crescimento:

Só explicando rapidamente aqui caso alguém tenha ficado em dúvida com o dado anterior:
– SRAG quer dizer Síndrome Respiratória Aguda Grave
– Os dados do Infogripe são analisados a partir do SIVEP-GRIPE, que possui atraso, e aí é feito esse nowcasting para tentar compensar.

Vamos olhar região por região? Na região Centro-Oeste, não tivemos nenhum caso notificado em três dos quatro estados nos últimos quatro dias, ou seja, é possível que isso apareça como represamento durante essa semana.

Basta ver a tendência de óbitos:

Na região Nordeste a tendência de aumento se mantém como no país todo:

Na região Norte tivemos um represamento forte de casos lançado no dia 17/11/2022 que faz os dados de agora parecerem menores. Mesmo assim, ainda há a tendência de aumento de casos e de óbitos:

No Sudeste a tendência de aumento é forte, com cada semana sendo maior que a anterior:

Mesma coisa na região Sul, que estava notificando uma média de 5 óbitos por dia há 20 dias e hoje já está próximo dos 15 óbitos por dia:

Uma notícia boa: no estado de SP, a velocidade de crescimento das internações em enfermaria de confirmados com covid-19 parece ter estagnado. Torcendo aqui para que isso seja um pico e não um platô!

O problema de termos um platô é que elevaríamos a “linha de base”, ou seja, o “piso” de internações e, consequentemente, de óbitos. Isso pode vir a ocorrer por termos um vírus altamente transmissível “correndo solto”, aumentando as exposições de vulneráveis.

Quando olhamos as internações em enfermaria do estado do RS, ainda não vemos sinal de estagnação, continua subindo: //14

Na Europa temos dois exemplos distintos que ocorreram na mesma onda da variante BQ.1.

O primeiro é a França, onde não vimos um aumento vertiginoso de internações em UTI, mas um platô, que deixou a linha de base alta:

Já na Alemanha, o que vimos na onda da variante BQ.1 foi um aumento forte de hospitalizações, maior até do que a onda anterior, mas gerando um pico, não um platô.

Mesmo assim vemos uma elevação da linha de base ao final, o que não é nada interessante:

Resumo:
– Continuamos em uma onda de covid-19 aqui no Brasil;
– Sabemos como nos proteger: vacinação em dia + máscaras PFF2 em situações de risco (locais fechados e/ou com muitas pessoas próximas)
– Lembremos dos idosos, imunossuprimidos e das crianças ainda sem vacinas!

Para acessar os paineis utilizados neste fio:
http://bit.ly/Rede_CasosObitosTaxa

http://bit.ly/Rede_HospitaisRSSP

Originally tweeted by Isaac Schrarstzhaupt (@schrarstzhaupt) on 30 de November de 2022.

Grafismo Grafismo

Compartilhe nas suas redes!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts
relacionados

Contas, espelhos, varíola e tuberculose: ‘escam

ANÁLISE DA SITUAÇÃO ATUAL DA CIDADE DE SÃO PAU

O HISTÓRICO E SITUAÇÃO ATUAL DE ÓBITOS POR COV

Grafismo
Grafismo Grafismo